ACESSE O BLOG OFICIAL DO LIVRO "UM SALTO NA ESCURIDÃO"


PUBLICAÇÕES MAIS RECENTES

29.11.09

A AMADA MARIANA - Henry Evaristo

Publiquei este conto no site Recanto das Letras como parte de um "experimento". Era para ser algo rápido e descartavel; mas algumas pessoas acabaram gostando e de vez em quando me pedem para publicar aqui na CT já que meu acervo no RL já não mais se encontra disponível. Bem, aí está, então, o conto com outro título. Não me perguntem qual era o título original por que simplesmente esqueci, rssrsr. Boa leitura!

http://www.wunderground.com/data/wximagenew/h/Hockley/0.jpg

A AMADA MARIANA


Henry Evaristo

Sem dúvida Gabriel a amava. Agora mais do que nunca, vendo-a daquele jeito entregue à sua mercê, ele podia sentir todo o seu corpo se modificando, se alterando para poder estar com ela. Mais do que isso, ele podia sentir toda a força do amor que vagava pelos recantos mais ínfimos de sua alma.

Sim, a amava. E amaria para sempre. Jamais sairia do seu lado. Jamais a abandonaria naquele lugar tão distante e solitário para onde se mudara pois ambos pertenciam um ao outro. A essência de ambos era uma só e era somente um universo que os abrigava.

Gabriel então a tomou em seus braços pois não podia suportar nem mesmo a diminuta distancia que os separava. Queria fazer parte dela assim como sua própria pele. Queria desesperadamente misturar-se ao seu corpo; Sentir e explorar seu interior; Estar dentro dela como estivera em tantas e tantas vezes nas madrugadas feéricas da cidade.

Com ânsia e sofreguidão, ele mergulhou no seu mais louco devaneio e pôde sentir todo o seu ser gritando com um prazer que lhe era até então desconhecido. Uma força que nem mesmo em seus mais avassaladores momentos jamais havia conhecido. Como podia amar daquela forma? Como podia sentir tal coisa? O que havia mudado tanto no decorrer das últimas três semanas quando pela primera vez se haviam separado? Eram respostas que sua mente procurava, mesmo a despeito de todo o prazer que sentia ao penetrar fundo em seu amor maior. Com ela, a doce Mariana, naquele momento ele sentia-se pairar para outras esferas; alcançar outros universos. Ele e ela eram luz, eram atmosfera! E se lambuzavam por completo nos fluidos daquele mundo até ali inexplorado.

Não era capaz de compreender o que se passava. Estava a fazer amor com a mesma pessoa de tantas e tantas vezes; no entanto, a sensação que experimentava era tão diferente... Tão melhor... Tão devastadora que não podia mais conter seu próprio corpo. A força vinha de suas entranhas e parecia explodir em seu cérebro. No momento do clímax, não lhe foi possível conter o grito.

Mas não podia gritar. Não devia. Em algum lugar em seu subconsciente possuía uma vaga noção de que o que fazia ali estava errado; terrivelmente errado.

E foi antes que pudesse se vestir que avistou os focos das lanternas avançando pela escuridão. Estava fraco, cambaleante. O orgasmo o havia esmaecido e exaurido como jamais o fizera. Não teve forças para saltar para fora da cova onde haviam enterrado Mariana, sua noiva, há três semanas. Foi onde os homens o encontraram, chorando, tentando subir de volta e caindo sobre o cadáver putrefato e avermelhado que desenterrara.

Não foi preciso muito esforço para descobrir onde ele estava; perdido na escuridão do cemitério. O mal-cheiro que se espalhara marcara sua localização em meio às lápides.

Foi levado completamente louco ao sanatório municipal e dizem que quem dele se aproxima, ainda hoje, pode sentir o cheiro de carne podre que seu suor exala.

LÊ AGORA!

A Rainha dos Pantanos - Henry Evaristo

Virgílio - Henry Evaristo

UM SALTO NA ESCURIDÃO - Henry Evaristo publica seu primeiro livro

O CELEIRO, de Henry Evaristo

Índices gerais

COMUNICADO

Este blog possui textos e imagens retirados de outros sites. No entanto, não temos intenção de nos apropriar de material autoral de quem quer que seja e solicitamos a quem não desejar ver sua obra republicada pela Câmara que entre em contato pelo e-mail disponibilizado para que nós possamos retirar imediatamente o conteúdo.

Qualquer contato pode ser feito pelo e-mail:

voxmundi80@yahoo.com.br



Henry Evaristo

Clique nos meses para ver nossas publicações.

LICENÇA DE USO DO CONTEÚDO DESTE BLOG

Selos de qualidade recebidos pela CT!

<b>Selos de qualidade recebidos pela CT!</b>
Indicado por Carla Witch Princess do blog WITCHING WORLD e por Tânia Souza do blog DESCAMINHOS SOMBRIOS.

Indicado pelo site GOTHIC DARKNESS

Indicado por Duda Falcão do blog Museu do Terror (www.museudoterror.blogspot.com)


Oferecido por Pedro Moreno do blog CRIPTA DE SANGUE



Indicado por VAMPIRELLA do blog Artes VAMPIRELLA http://vampirella84arts.blogspot.com/




Criado por WITCH PRINCESS; indicado por Tânia Souza do Descaminhos Sombrios.

Blog indicado: MASMORRA DO TERROR


AVISO AOS ESPERTINHOS!

CÓDIGO PENAL - ARTIGOS 184 E 186


Art. 184. Violar direitos de autor e os que lhe são conexos:

Pena – detenção, de 3 (três) meses a 1 (um) ano, ou multa.

§ 1º Se a violação consistir em reprodução total ou parcial, com intuito de lucro direto ou indireto, por qualquer meio ou processo, de obra intelectual, interpretação, execução ou fonograma, sem autorização expressa do autor, do artista intérprete ou executante, do produtor, conforme o caso, ou de quem os represente:

Pena – reclusão, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos, e multa.

§ 2º Na mesma pena do § 1o incorre quem, com o intuito de lucro direto ou indireto, distribui, vende, expõe à venda, aluga, introduz no País, adquire, oculta, tem em depósito, original ou cópia de obra intelectual ou fonograma reproduzido com violação do direito de autor, do direito de artista intérprete ou executante ou do direito do produtor de fonograma, ou, ainda, aluga original ou cópia de obra intelectual ou fonograma, sem a expressa autorização dos titulares dos direitos ou de quem os represente.

§ 3º Se a violação consistir no oferecimento ao público, mediante cabo, fibra ótica, satélite, ondas ou qualquer outro sistema que permita ao usuário realizar a seleção da obra ou produção para recebê-la em um tempo e lugar previamente determinados por quem formula a demanda, com intuito de lucro, direto ou indireto, sem autorização expressa, conforme o caso, do autor, do artista intérprete ou executante, do produtor de fonograma, ou de quem os represente:

Pena – reclusão, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos, e multa.

§ 4º O disposto nos §§ 1o, 2o e 3o não se aplica quando se tratar de exceção ou limitação ao direito de autor ou os que lhe são conexos, em conformidade com o previsto na Lei nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998, nem a cópia de obra intelectual ou fonograma, em um só exemplar, para uso privado do copista, sem intuito de lucro direto ou indireto.



Seja um fiel seguidor da Câmara dos Tormentos!

LÊ AGORA!

Matilhas - Henry Evaristo

O Lugar Solitário - Henry Evaristo

A Clareira dos Esquecidos (primeira parte) - Henry Evaristo

O OCASO DE HAES-NORYAN, de Henry Evaristo

EU REÚNO AS FORÇAS DOS ABÍSMOS , de Henry Evaristo

Antologia do Absurdo! Um valhacouto de histórias trêfegas! Adquira o seu!

<b>Antologia do Absurdo! Um valhacouto de histórias trêfegas! Adquira o seu!</b>
Para mais informações, clique na imagem!