ACESSE O BLOG OFICIAL DO LIVRO "UM SALTO NA ESCURIDÃO"


PUBLICAÇÕES MAIS RECENTES

18.11.06

CLÓVIS E O DESESPERO


De: Henry Evaristo




Primeiro Clóvis achou que estava sonhando; um daqueles sonhos que nos prendem na cama sob uma mortalha cruel que tira o fôlego. Depois percebeu que o ambiente lhe transmitia impressões demasiado palpáveis para que aquilo se tratasse apenas de uma experimentação onírica qualquer. Foi então que sentiu a pontada mortal do medo em seu velho coração: estava acordado.

Seu corpo todo entrou em espasmos de horror. Através da fenda da porta entreaberta do antigo guarda-roupa de carvalho negro, com a cara medonha de algum demônio do inferno, um ser esbranquiçado olhava fixamente para ele.

Clóvis não podia se mover; estava completamente dominado por seus músculos retesados. Antes de ver a cara horrenda algo o tinha acordado ao rastejar por sobre ele bafejando e soltando uma coisa gosmenta que lhe encharcara a pele e agora começava a secar e a emanar um forte odor nauseabundo.


De repente a criatura na fenda escura emitiu um grunhido semelhante ao de um gato; uma espécie de gemido mórbido de gelar o sangue ao som do qual imediatamente uma enorme sombra saltou de debaixo da cama indo empoleirar-se em cima da cabeceira próximo aos pés de seu ocupante imobilizado por paroxismos de medo.

A coisinha do guarda-roupa se encolheu na escuridão do móvel, por entre as peças de roupa estendidas, de forma a deixar visível apenas o brilho avermelhado de seus olhos bestiais. Então a sombra negra avançou e pousou um par de garras no peito de Clóvis que agora olhava estupefato para o buraco escuro onde deveria estar o rosto da coisa mas que só enchia o mundo com um negrume morfético. “Viemos trepar!” Guinchou a aparição e uma espécie de risadinha malévola brotou imediatamente da escuridão no interior do guarda-roupa. “E queremos com você!”. De súbito, algo indescritível se arrastou para cima da cama saindo daquela sombra doentia; Uma abominação tesa e latejante que aspergia gotas de um líquido espesso, frio e apodrecido. “ Meu amigo já te lubrificou!!!” Gritou uma voz cavernosa que parecia brotar das paredes.

Clóvis gritou, e gritou e gritou. E seus gritos acordaram toda a vizinhança. Encontraram-no arranhando as paredes de seu quarto tentando furar um buraco para sair. Estava nu e sangrando. Quando viu as pessoas que puseram abaixo a porta da sala para descobrir o que ocorria no interior do modesto apartamento, se pôs a morder os pulsos e a arrancar, com as unhas, nacos de carne do próprio pescoço.

Era uma madrugada friorenta de dezembro e ele, que nunca gostara do natal, passara o dia inteiro desdenhando das coisas sagradas da época. Mas não foi por isso que as potências do inferno o escolheram para copular até a loucura naquela noite. Na verdade não há maneiras de se prever ou prevenir. Elas são assim mesmo: Sempre acabam escolhendo alguém aleatoriamente...


Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

LÊ AGORA!

A Rainha dos Pantanos - Henry Evaristo

Virgílio - Henry Evaristo

UM SALTO NA ESCURIDÃO - Henry Evaristo publica seu primeiro livro

O CELEIRO, de Henry Evaristo

Índices gerais

COMUNICADO

Este blog possui textos e imagens retirados de outros sites. No entanto, não temos intenção de nos apropriar de material autoral de quem quer que seja e solicitamos a quem não desejar ver sua obra republicada pela Câmara que entre em contato pelo e-mail disponibilizado para que nós possamos retirar imediatamente o conteúdo.

Qualquer contato pode ser feito pelo e-mail:

voxmundi80@yahoo.com.br



Henry Evaristo

Clique nos meses para ver nossas publicações.

LICENÇA DE USO DO CONTEÚDO DESTE BLOG

Selos de qualidade recebidos pela CT!

<b>Selos de qualidade recebidos pela CT!</b>
Indicado por Carla Witch Princess do blog WITCHING WORLD e por Tânia Souza do blog DESCAMINHOS SOMBRIOS.

Indicado pelo site GOTHIC DARKNESS

Indicado por Duda Falcão do blog Museu do Terror (www.museudoterror.blogspot.com)


Oferecido por Pedro Moreno do blog CRIPTA DE SANGUE



Indicado por VAMPIRELLA do blog Artes VAMPIRELLA http://vampirella84arts.blogspot.com/




Criado por WITCH PRINCESS; indicado por Tânia Souza do Descaminhos Sombrios.

Blog indicado: MASMORRA DO TERROR


AVISO AOS ESPERTINHOS!

CÓDIGO PENAL - ARTIGOS 184 E 186


Art. 184. Violar direitos de autor e os que lhe são conexos:

Pena – detenção, de 3 (três) meses a 1 (um) ano, ou multa.

§ 1º Se a violação consistir em reprodução total ou parcial, com intuito de lucro direto ou indireto, por qualquer meio ou processo, de obra intelectual, interpretação, execução ou fonograma, sem autorização expressa do autor, do artista intérprete ou executante, do produtor, conforme o caso, ou de quem os represente:

Pena – reclusão, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos, e multa.

§ 2º Na mesma pena do § 1o incorre quem, com o intuito de lucro direto ou indireto, distribui, vende, expõe à venda, aluga, introduz no País, adquire, oculta, tem em depósito, original ou cópia de obra intelectual ou fonograma reproduzido com violação do direito de autor, do direito de artista intérprete ou executante ou do direito do produtor de fonograma, ou, ainda, aluga original ou cópia de obra intelectual ou fonograma, sem a expressa autorização dos titulares dos direitos ou de quem os represente.

§ 3º Se a violação consistir no oferecimento ao público, mediante cabo, fibra ótica, satélite, ondas ou qualquer outro sistema que permita ao usuário realizar a seleção da obra ou produção para recebê-la em um tempo e lugar previamente determinados por quem formula a demanda, com intuito de lucro, direto ou indireto, sem autorização expressa, conforme o caso, do autor, do artista intérprete ou executante, do produtor de fonograma, ou de quem os represente:

Pena – reclusão, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos, e multa.

§ 4º O disposto nos §§ 1o, 2o e 3o não se aplica quando se tratar de exceção ou limitação ao direito de autor ou os que lhe são conexos, em conformidade com o previsto na Lei nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998, nem a cópia de obra intelectual ou fonograma, em um só exemplar, para uso privado do copista, sem intuito de lucro direto ou indireto.



Seja um fiel seguidor da Câmara dos Tormentos!

LÊ AGORA!

Matilhas - Henry Evaristo

O Lugar Solitário - Henry Evaristo

A Clareira dos Esquecidos (primeira parte) - Henry Evaristo

O OCASO DE HAES-NORYAN, de Henry Evaristo

EU REÚNO AS FORÇAS DOS ABÍSMOS , de Henry Evaristo

Antologia do Absurdo! Um valhacouto de histórias trêfegas! Adquira o seu!

<b>Antologia do Absurdo! Um valhacouto de histórias trêfegas! Adquira o seu!</b>
Para mais informações, clique na imagem!