ACESSE O BLOG OFICIAL DO LIVRO "UM SALTO NA ESCURIDÃO"


PUBLICAÇÕES MAIS RECENTES

11.10.09

MEU MUNDO



MEU MUNDO

Henry Evaristo


Acho que estou anestesiado em minha confusão

Preso num caleidoscópio de fúrias;

Paixões;

Sabores amargos;

De fragrâncias graves, perigosas, devastadoras.

Algo que rodopia como um tornado me levando em seu centro para onde ele se esconde;
Nos ermos do firmamento;
Nos confins do universo;
No mundo improvável onde residem os arco-íris, arrastado por centenas e centenas de sonhos fantásticos.


Um dia eu tive um mundo onírico. E em suas cores feéricas eu residia.

Mas cinzas o cobriram há muito e hoje já não mais saltam por lá as ninfas, nem os unicórnios.

São apenas dragões horrendos que se escondem por trás de suas encostas;

E o sopro do vento traz, no lugar das melodias primaveris de outrora, um odor ominoso de frutas em decomposição.

Ah, meu mundo! Que fizeram de ti? Pra onde te levaram? Quem são estes que agora vagam por entre tuas entranhas intumescidas?

Por onde andam aquelas luzes que eu buscava em minha infância, quando este mundo terrestre se tornava insuportável?

E agora, para onde vou, já que não tenho mais teu acalanto a me guiar pelas trevas?

Lentamente me foram roubando as cores da vida. E agora só vejo diante de mim o negrume de uma noite eterna e profunda que parece me espiar como um leão faminto na savana.

Se extinguirá esta perdição?

Hei de encontrar novamente o caminho para meu velho mundo,
onde nunca precisei dormir de olhos abertos?

7 comentários:

Tânia Souza disse...

Intenso e dolorido, queira ou não, tu és um poeta Lord Henry! Belissima composição.

Celly Borges disse...

Henry, você permitiu que esse seu mundo se tornasse o que é agora? Só você pode reencontra-lo como ele, na verdade, é. Só você pode faze-lo voltar... Sendo ou não 'apenas' um conto. ^.^

Dark Angel disse...

Olá


Olhei o teu Blog e gostei, gosto de tudo relacionado a vampiros e sobrenatural.


Abraços

Rogério Silvério de Farias disse...

É um poema em prosa, muito bem escrito e sentido.
Na verdade o Tempo nos torna conscientes, e com a consciência vem a dor. No dia-a-dia, as gentes vivem de ilusões, e quando vêem que o mundo é um poço negro de horror vigiado pela morte, o tormento aumenta; já o poeta, o artista, faz música com tudo isto, embora sofra.
Este poema em prosa está maravilhoso.

seguidorlovecraft disse...

Ótimo! (Sem o que falar!)

Mario Carneiro Jr. disse...

Olá Henry. Claro que posso divulgar seu livro! E parabéns pela publicação! Desculpe pela demora, eu andava muito ocupado meeesmo, mas agora finalmente posso respirar um pouco e voltar ao mundo literário, rs. Quando você ler isto, provavelmente já vai ter uma notinha lá na Biblioteca Mal-Assombrada.

Novamente peço desculpas pela demora. Abraço, até mais!

Mario Carneiro Jr. disse...

Ah, também coloquei seu banner lá na Biblioteca Mal-Assombrada. Também coloquei no Lua Mortal. Abraços!

LÊ AGORA!

A Rainha dos Pantanos - Henry Evaristo

Virgílio - Henry Evaristo

UM SALTO NA ESCURIDÃO - Henry Evaristo publica seu primeiro livro

O CELEIRO, de Henry Evaristo

Índices gerais

COMUNICADO

Este blog possui textos e imagens retirados de outros sites. No entanto, não temos intenção de nos apropriar de material autoral de quem quer que seja e solicitamos a quem não desejar ver sua obra republicada pela Câmara que entre em contato pelo e-mail disponibilizado para que nós possamos retirar imediatamente o conteúdo.

Qualquer contato pode ser feito pelo e-mail:

voxmundi80@yahoo.com.br



Henry Evaristo

Clique nos meses para ver nossas publicações.

LICENÇA DE USO DO CONTEÚDO DESTE BLOG

Selos de qualidade recebidos pela CT!

<b>Selos de qualidade recebidos pela CT!</b>
Indicado por Carla Witch Princess do blog WITCHING WORLD e por Tânia Souza do blog DESCAMINHOS SOMBRIOS.

Indicado pelo site GOTHIC DARKNESS

Indicado por Duda Falcão do blog Museu do Terror (www.museudoterror.blogspot.com)


Oferecido por Pedro Moreno do blog CRIPTA DE SANGUE



Indicado por VAMPIRELLA do blog Artes VAMPIRELLA http://vampirella84arts.blogspot.com/




Criado por WITCH PRINCESS; indicado por Tânia Souza do Descaminhos Sombrios.

Blog indicado: MASMORRA DO TERROR


AVISO AOS ESPERTINHOS!

CÓDIGO PENAL - ARTIGOS 184 E 186


Art. 184. Violar direitos de autor e os que lhe são conexos:

Pena – detenção, de 3 (três) meses a 1 (um) ano, ou multa.

§ 1º Se a violação consistir em reprodução total ou parcial, com intuito de lucro direto ou indireto, por qualquer meio ou processo, de obra intelectual, interpretação, execução ou fonograma, sem autorização expressa do autor, do artista intérprete ou executante, do produtor, conforme o caso, ou de quem os represente:

Pena – reclusão, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos, e multa.

§ 2º Na mesma pena do § 1o incorre quem, com o intuito de lucro direto ou indireto, distribui, vende, expõe à venda, aluga, introduz no País, adquire, oculta, tem em depósito, original ou cópia de obra intelectual ou fonograma reproduzido com violação do direito de autor, do direito de artista intérprete ou executante ou do direito do produtor de fonograma, ou, ainda, aluga original ou cópia de obra intelectual ou fonograma, sem a expressa autorização dos titulares dos direitos ou de quem os represente.

§ 3º Se a violação consistir no oferecimento ao público, mediante cabo, fibra ótica, satélite, ondas ou qualquer outro sistema que permita ao usuário realizar a seleção da obra ou produção para recebê-la em um tempo e lugar previamente determinados por quem formula a demanda, com intuito de lucro, direto ou indireto, sem autorização expressa, conforme o caso, do autor, do artista intérprete ou executante, do produtor de fonograma, ou de quem os represente:

Pena – reclusão, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos, e multa.

§ 4º O disposto nos §§ 1o, 2o e 3o não se aplica quando se tratar de exceção ou limitação ao direito de autor ou os que lhe são conexos, em conformidade com o previsto na Lei nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998, nem a cópia de obra intelectual ou fonograma, em um só exemplar, para uso privado do copista, sem intuito de lucro direto ou indireto.



Seja um fiel seguidor da Câmara dos Tormentos!

LÊ AGORA!

Matilhas - Henry Evaristo

O Lugar Solitário - Henry Evaristo

A Clareira dos Esquecidos (primeira parte) - Henry Evaristo

O OCASO DE HAES-NORYAN, de Henry Evaristo

EU REÚNO AS FORÇAS DOS ABÍSMOS , de Henry Evaristo

Antologia do Absurdo! Um valhacouto de histórias trêfegas! Adquira o seu!

<b>Antologia do Absurdo! Um valhacouto de histórias trêfegas! Adquira o seu!</b>
Para mais informações, clique na imagem!