ACESSE O BLOG OFICIAL DO LIVRO "UM SALTO NA ESCURIDÃO"


PUBLICAÇÕES MAIS RECENTES

18.3.09

O INFERNO QUE ME ESPERA


O escritor Jurandir Araguaia retorna à Câmara com mais um conto genial. Boa leitura!




O INFERNO QUE ME ESPERA


Jurandir Araguaia



Escrevendo feito Kafka, de formas às vezes lusitana, sem desacato aos irmãos das boas terras:

- O que faz o avião a voar de costas?
- O pior foi pousar na ponte e cair no rio.
- E quanto às pessoas?
- Salvaram-se todas pelas portas de emergência.
- Ficaste aonde?
- Do lado de fora, e voando, e por toda a parte.
- Quem era o piloto?
- Aquele que escreve torto por linhas certas.
Depois de vivida a aventura, sobrevoamos morros e deixamos que os ventos nos levassem, plantamo-nos em planícies, nas terras além do mar.
- Quem cobrará os impostos se todos morrerem no dia do juízo final?
- Sempre haverá alguém a pagar a conta e outro a receber, mesmo que todos morram, o que elimina a última testemunha da história, urge que se preocupe com o agora visto o amanhã não ser computável nas vestes frias do sistema contábil.
- Arre ( e se salve um termo nordestino)! Tu falas difícil e a voz é de pouco alcance.
- Não há voz e nem som no éter. O que escutas são as emanações do que penso.
- Então do lado de cá, se nos alcança qualquer pensamento?
- Sim, somos como antenas ligadas o tempo todo.
- Por que não escuto, então, a mente de todos que nos cercam neste mundo louco a não cessar de girar?
- Tua sintonia e teu eu não comportam as ondas gerais.
- E quem és tu, que me parece sempre amigo, que vem do nada e a ele retorna?

O interlocutor fica sem resposta e me guia pela mão a mais um vôo pelo espaço reiniciando, depois de chegarmos a um tipo de palácio sem tetos ou paredes:

- Quem são aqueles que vês dançando?

Diante de nós desfila uma humanidade em trajes de diferentes matizes, sendo muitos fantasiados de modo grotesco.

- Tenho medo, digo-lhe. – e deve ter sido a pior coisa a dizer. Vi-me sozinho, sem meu parceiro de viagem a caminhar entre rostos desfigurados. Muitos daqueles possuíam mais de um braço, ou perna, com cabeças viradas ao contrário ou cabeça nenhuma. Cada um era um inventário completo de horror e naquele salão rasgado no espaço vi-me obrigado a dançar uma sombria valsa em meio a nuvens ameaçadoras e sombras que ocupavam todo o lugar.

- Caí no inferno?

Sem obter resposta algumas das figuras que me passavam suas mãos, e na falta destas qualquer parte do corpo que fosse palpável ou extensível. Diante da imundice e da sujeira pensei eu uma oração, o que sempre fazia, embora mal.

Uma luz rasgou-se em uma janela pendurada sobre o nada e por ela transpassei vindo a acordar no meio da noite sedento e confuso, guardando na retina e no espírito e sentindo no corpo o cheiro do inferno que talvez me espere.

- Tenha saúde.

Nenhum comentário:

LÊ AGORA!

A Rainha dos Pantanos - Henry Evaristo

Virgílio - Henry Evaristo

UM SALTO NA ESCURIDÃO - Henry Evaristo publica seu primeiro livro

O CELEIRO, de Henry Evaristo

Índices gerais

COMUNICADO

Este blog possui textos e imagens retirados de outros sites. No entanto, não temos intenção de nos apropriar de material autoral de quem quer que seja e solicitamos a quem não desejar ver sua obra republicada pela Câmara que entre em contato pelo e-mail disponibilizado para que nós possamos retirar imediatamente o conteúdo.

Qualquer contato pode ser feito pelo e-mail:

voxmundi80@yahoo.com.br



Henry Evaristo

Clique nos meses para ver nossas publicações.

LICENÇA DE USO DO CONTEÚDO DESTE BLOG

Selos de qualidade recebidos pela CT!

<b>Selos de qualidade recebidos pela CT!</b>
Indicado por Carla Witch Princess do blog WITCHING WORLD e por Tânia Souza do blog DESCAMINHOS SOMBRIOS.

Indicado pelo site GOTHIC DARKNESS

Indicado por Duda Falcão do blog Museu do Terror (www.museudoterror.blogspot.com)


Oferecido por Pedro Moreno do blog CRIPTA DE SANGUE



Indicado por VAMPIRELLA do blog Artes VAMPIRELLA http://vampirella84arts.blogspot.com/




Criado por WITCH PRINCESS; indicado por Tânia Souza do Descaminhos Sombrios.

Blog indicado: MASMORRA DO TERROR


AVISO AOS ESPERTINHOS!

CÓDIGO PENAL - ARTIGOS 184 E 186


Art. 184. Violar direitos de autor e os que lhe são conexos:

Pena – detenção, de 3 (três) meses a 1 (um) ano, ou multa.

§ 1º Se a violação consistir em reprodução total ou parcial, com intuito de lucro direto ou indireto, por qualquer meio ou processo, de obra intelectual, interpretação, execução ou fonograma, sem autorização expressa do autor, do artista intérprete ou executante, do produtor, conforme o caso, ou de quem os represente:

Pena – reclusão, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos, e multa.

§ 2º Na mesma pena do § 1o incorre quem, com o intuito de lucro direto ou indireto, distribui, vende, expõe à venda, aluga, introduz no País, adquire, oculta, tem em depósito, original ou cópia de obra intelectual ou fonograma reproduzido com violação do direito de autor, do direito de artista intérprete ou executante ou do direito do produtor de fonograma, ou, ainda, aluga original ou cópia de obra intelectual ou fonograma, sem a expressa autorização dos titulares dos direitos ou de quem os represente.

§ 3º Se a violação consistir no oferecimento ao público, mediante cabo, fibra ótica, satélite, ondas ou qualquer outro sistema que permita ao usuário realizar a seleção da obra ou produção para recebê-la em um tempo e lugar previamente determinados por quem formula a demanda, com intuito de lucro, direto ou indireto, sem autorização expressa, conforme o caso, do autor, do artista intérprete ou executante, do produtor de fonograma, ou de quem os represente:

Pena – reclusão, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos, e multa.

§ 4º O disposto nos §§ 1o, 2o e 3o não se aplica quando se tratar de exceção ou limitação ao direito de autor ou os que lhe são conexos, em conformidade com o previsto na Lei nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998, nem a cópia de obra intelectual ou fonograma, em um só exemplar, para uso privado do copista, sem intuito de lucro direto ou indireto.



Seja um fiel seguidor da Câmara dos Tormentos!

LÊ AGORA!

Matilhas - Henry Evaristo

O Lugar Solitário - Henry Evaristo

A Clareira dos Esquecidos (primeira parte) - Henry Evaristo

O OCASO DE HAES-NORYAN, de Henry Evaristo

EU REÚNO AS FORÇAS DOS ABÍSMOS , de Henry Evaristo

Antologia do Absurdo! Um valhacouto de histórias trêfegas! Adquira o seu!

<b>Antologia do Absurdo! Um valhacouto de histórias trêfegas! Adquira o seu!</b>
Para mais informações, clique na imagem!